Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

24 de abr de 2010

Como pedras...

Amo você como duas pedras que se encaixam sem nunca terem vivido próximas,
Amo pelas rachaduras que marcaram as pedras
E por onde a mesma água pode banhar ambas superfícies
Escorrendo de uma pedra para outra.
Pela água que tocou outra pedra sente-se a pele amada,
Temperatura, densidade, doçura...
Amo você como uma pedra que bebe sua água e sente você inteiro.
São pelas rusgas que é possível penetrar o âmago da pedra com o líquido quente
Que liga o meu âmago ao seu.

Se eu fosse perfeita, lisa, sem sofrimento, marca ou ferida
Em mim nada penetraria, e nem eu em você.

Rachaduras, como furos secretos,
Como amantes discretos
Como ferimentos abertos
Que só a água do amor pode preencher.

Um comentário:

Menina Marina disse...

Lindo, poético. Encheu de cores essa manhã meio cinza. obrigada! Identifiquei-me.
Beijo grande

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...