Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

11 de mar de 2008

Antes que deixe de sentir

É preciso ler, enternecer-se, inspirar-se... O mundo é uma caixa de doçuras por qual os olhos podem passar sem enxergar nada.
Eu busco incessantemente a palavra não dita, o afeto não feito, a distância calada guardando a mágoa velada no peito fechado.
Busco os sonoros "sims" na imensidão profunda de "nãos" que a vida oferece.
Nos dias mais calmos e longos. Em tempestades de sentimento e não-ações. Atitudes quietas quase nascem, quase brotam, continuam nuas e caladas, quietas, estáticas, sem elas nada pode ser feito, nada realizado, nada...
A vista que observa sem mover-se, nem pensa, nem cria, quase deixa de sentir.
O tempo tão pequeno e frágil, passa sem entrega, sem apego.
O dia não volta, as horas não deixam de passar, os minutos testemunham a fuga dos segundos.

Um comentário:

D y a n e P r i s c i l a disse...

Quando nada se faz, o tempo escorre pelas mãos, de forma, lépida e insensível. Não se percebesse que ele fora sentido, quando nada se faz, dentro desses instantes de não-ações, estas morto para a vida, e a vida acaba para ti.


Beijos Flor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...