Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

21 de mar de 2008

Crash - No Limite


Assisti ontem. Como cinema é belíssimo, inteligente, forte e delicado ao mesmo tempo. Como mensagem traz um olhar diferenciado e uma reflexão pertinente sobre o preconceito.
Ontem durante o lanche na Maria Cereja vi crianças de rua passarem na calçada. Elas também me viram dentro da enorme janela de vidro. Fiz o que sempre faço ao ver qualquer criança, sorri e acenei. Não resisti, joguei beijos. Foi o suficiente para que elas voltassem e se posicionassem sorrindo diante do vidro. Eu, adulta, dentro da redoma. Elas, crianças, expostas fora do vidro. Senti que aquele carinho tão frio, que transmiti à distância, tinha sido para elas raro e único. Nada pude fazer, ou se pude não fiz. Esse limite que desagrega as pessoas parece intransponível, não é só uma vitrine de onde vemos e somos vistos, é uma cortina que estendemos tampando a visão da realidade. As crianças foram gentilmente tiradas de frente da janela pelos seguranças. Correram dando risada como se tudo fosse uma brincadeira. Para elas era, para mim não.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...