Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

30 de jul de 2010

Citação

Nem todos os dias escrevo algo útil ou belo que mereça citação.
Nem sempre consigo ser além de mim, com o melhor que possa exercer do meu talento.
Nem sei se do eu tenho.
Vão aqui apenas estas singelas palavras, tentativas de serem melhores que nada, melhores que sou.

29 de jul de 2010

Ibiúna

Mais um dia em Ibiuna, onde a vida é mansa e os dias passam docemente.
Aqui há sol, sentimento e sono.
Os dias tem amanhecido claros, bonitos e estou tão relaxada que tenho sentido bastante sono, quase o tempo todo.
Eu poderia viver assim: escrevendo, lendo, descansando, andando por aí, vendo árvores crescer e flores florescer...

28 de jul de 2010

Estou em Ibiuna, uma cidade do interior de São Paulo. Meu namorado passou a infância e adolescência vindo para cá aos finais de semana, feriados, férias. Esse lugar é repleto de significado para ele. E quando a gente ama os significados se espalham. É como se eu já tivesse estado aqui, porque o amo e ele esteve.

Parece que o amor começa sempre antes de começar. Ainda que a gente possa delimitar quando começou, quando ele é verdadeiro parece que existiu antes... É assim que eu sinto. Como se antes algo entre nós já tivesse acontecido.

No nosso caso aconteceu mesmo. Eu fui apaixonada por ele muito antes do nosso amor acontecer. Para ser exata 5 anos antes.

Agora já fizemos 1 ano de namoro, desde que nos reencontramos.

Para comemorar não trocamos presentes, plantamos uma árvore. A árvore vai representar o nosso amor crescendo, florescendo... E ainda quando não estivermos mais neste mundo, o nosso amor em forma de árvore continuará vivo. Nosso "amor" será mais alto, mais forte e mais duradouro que nós mesmos. E não é assim mesmo que deve ser o amor?

Nossa árvore está plantada aqui na terra de Ibiuna.

27 de jul de 2010

Encontro

Com o tempo este blog foi perdendo e reassumindo a característica de diário virtual.
Há dias em que ele apenas conta o que vivo por fora. Há dias em que conta o que vivo por dentro.
Ele me alimenta e dele me alimento.
Sorrio cada vez que penso que algumas pessoas me visitam com regularidade.
É quase como um encontro que marcamos. Quase um compromisso. E por ele estamos unidos, atados, de alguma forma.

Não tenho outra companhia mais assídua. A poucos posso me reportar com maior sinceridade que aqui. E, mesmo tendo tão poucos acompanhantes, esta realidade me preenche de amor.

Um amor puro, que nada me pede e tudo me dá...

Obrigada por estar comigo até aqui. Continuemos juntos!

23 de jul de 2010

Copo

Sou opaca como um copo empoeirado
A poeria não reflete meu brilho.

Um dia hão de fazer uma faxina
Lavarem meu vidro e finalmente serei eu

Sem pernas, braços, mãos, nem da cristaleira posso me jogar.
Cada pedaço de cristal seria uma parte minha.
Contento-me em esperar...

Adoraria ser bebida como os líquidos que carrego
E, de repente, me ver habitar outro lugar.

Na minha natureza de copo
costumo estar mais vazio que cheio
Embora mesmo vazio,
muitas coisas me enchem...

Ser estrela

Tenho vontade de ser uma lua,
talvez uma estrela distante
que vivesse de seu brilho
e não precisasse dormir ou acordar.

Queria ser admirada da janela,
sonhada entre as estrelas,
em cada noite de luar.
Queria ter o universo como casa
E longe de mim pessoas pequeninas
que eu pudesse iluminar.

Queria porque às vezes ser gente opaca é difícil.

21 de jul de 2010

Vida curta

Na vida o que a gente faz nunca é o bastante...
Porque somos tão vastos...
E a vida é tão curta...

19 de jul de 2010

Caderno

Meus cadernos são a minha riqueza.
A minha jóia são as palavras.
Eu nunca pensei em vendê-las,
mas delas vivo, ainda que não valham nada.

Meu coração é para guardar os espaços entre o que escrevo e o que vivo.
No silêncio eu sinto.

14 de jul de 2010

Pílulas

Escrevo frases com quem sorri porque com sorte alguém lerá...

Nem de dores, nem de alegrias, é de vida que se constroem os dias.

Quando não há sonho para dizer, também não deve haver palavra para sonhar.

Meu coração não desperta enquanto houver em mim qualquer tristeza secreta.

12 de jul de 2010

Vens

Escrevo como tarefa diária.
Porque sei que aqui vens buscar minhas palavras.
Não sei se as bebe ou as come.
Sei que delas vive.

Eu vivo de cada vez que vens.

8 de jul de 2010

Defeitos

Eu não conto seus defeitos,
Não divulgo, não digo,
Só espalho suas qualidades.
Eu não conto porque os amo.
Amo seus defeitos
Porque são autenticamente seus.
Colocaria seus defeitos em templos ou altares
E seriam motivo de minha adoração.

Eu guardo seus defeitos,
Com o amor que de você recebo.
E de tanto amor por perto
Seus defeitos começam a me parecer certos
E, ao lado deles, você, o mais certo de todos.

6 de jul de 2010

Pronto

Você pensa em mim.
Você quer ler o que escrevo.
Não porque eu peço, ou porque eu existo, mas porque você existe e pensa,
E seu pensar incluiu o que escrevo.
Você lê minhas palavras e seus olhos não fogem, nem seu pensamento.
Eles ficam comigo.
Vão se materializando nas letras que escrevem meus dedos.
E pela sua leitura você é um pouco co-autor.
Meu texto só fica pronto quando seus olhos vêm me visitar.

Quando a vida acontece

Sinto alegria quando a vida acontece
É quase como o som do bater de asas para a liberdade
É quase como o trepidar das horas para a felicidade
É quase como o que não há, mas há,
Porque a vida se fecha, mas se abre muito mais...
Por isso vive.

Lar de dentro

Você decifra os meus saberes
E sabe muito bem quem sou.
Conhece meus andares e cômodos
E por eles você passeia
Como se aqui morasse há muito tempo.

Seu lar passou a ser aqui dentro.

2 de jul de 2010

O poema é apenas rio...

Hoje estava lendo um e-mail de uma amiga querida que me conhece desde criança, a Lucia Helena. Ela me indicava dois blogs de amigos dela. Um do Julio Saraiva e outro do Ricardo Soares. Bem na hora o blogger parou de funcionar e consegui entrar no blog do Julio apenas pelo celular. Escrevi às 18h20, 2 de julho de 2010:

Eis que o blogger assim sem me avisar
Resolveu parar de funcionar

Bem quando encontro pérolas magistrais
Ele me impede de ir ao encontro
E beber com os olhos
Palavras e muito mais

Nestes poetas que agora acabo de conhecer
Encontro a acidez, o falar e o dizer.
Nestas poesias tão distantes do que escrevo
Encontro o revés, o antagônico, o que não devo

E como o oposto de tão belo traz-me o sonho
É que é proposto agora o que proponho:

Quem é poeta me acene um desafio
Pois, no mar da literatura,
O poema é apenas rio...

Mas se unidos nossas preces fazem crença
É porque juntos ainda faremos a diferença!

Comentário Iluminado

Esse blog já me trouxe alguma alegrias. A Paula é uma delas. Uma doçura que me escreveu uma vez pedindo conselho e me permitndo ajudá-la. Dias atrás ela me presenteou com este comentário:
Olá querida...
Infelizmente não lembrará de mim, mais desde de que foi em minha sala em 2008 no 3º turismo e divulgou o blog, fui fiel em visita-lo, não diariamente, mais sempre que posso.
Você me ajudou em outro periodo de minha vida, mandando um e-mail para mim quando estava aflita em meu relacionamento.
Seu blog tem sido nesses 2 anos que visito, um presente de sabedoria. Continue escrevendo pois estara ajudando a muitos que buscam em palavras confortos que muitas vezes não encontramos em outros lugares...

Obrigado por tudo Aline e por ser tão sábia e generosa em compartilhar conosco o seu melhor.
Att. Paula Neves

Bjuxxx.....

Sim, Paula, eu me lembro muito bem de você!
Beijos de luz,
Aline***

1 de jul de 2010

A falta de tempo

Ontem saí de casa para um encontro com minha amiga Renata da Rocha, minha mãe, minha irmã, Andreza Ahmad, e também a Adelita Ahmad, minha irmã mais nova.
Fomos em um evento na Casa do Saber. Lançamento do livro "Nietzsche, Filósofo da Suspeita", de Scarlett Marton.
Na chegada a Re já tinha comprado o livro para me dar de presente.
Aconteceu uma leitura dramática da obra de Nietzsche antes da apresentação da autora e autógrafos. Acabamos não ficando na fila. Conversamos um pouco e saímos para jantar. A Re não pode ir. Acho que foi a primeira vez que nos encontramos esse ano. Portanto, sobrou conversa e faltou tempo. Vamos tentar marcar algo em breve.

Tenho refletido muito sobre a passagem do tempo. É muito difícil conseguir fazer tudo que se tem vontade. Temos que estabelecer prioridades, mas também isso é difícil. E cumprir o que se é proposto para si...

Uma vez ouvi dizer que autoestima é conseguir cumprir tudo aquilo que você se propôs a fazer.

Deve ter muita gente com baixa autoestima. Porque não vejo muita gente conseguir cumprir.

Tenho como prioridades o trabalho, a vida pessoal, escrever, ler, praticar atividade física. Dificilmente consigo cumprir tudo que me interessa em um único dia. Normalmente tenho que deixar de fazer alguma coisa para conseguir fazer outra que gosto (ou que tenho que fazer).

Algumas pessoas conseguem ser exemplos. Tenho um advogado com mais de 60 anos que pratica esporte todos os dias, trabalha muito, arruma tempo para ler, estudar, viajar, ir ao teatro, ao cinema... Estou tentando aprender. Ainda.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...