Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

17 de fev de 2010

Tudo que vive, vive só

E aquelas palavras eu não queria dividir com mais ninguém a não ser ele. Mas ele se recusava, se esquivava. A recusa era inconsciente, mas nitidamente uma recusa. Por isso fiquei só por um instante. Durou a eternidade de um segundo. No próximo segundo percebi que estive sempre só, mesmo sem saber. (17:25 - 31/01/2010)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...