Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

28 de fev de 2009

Recusa

Ela devia ter a minha idade. O que por muito tempo achei que fosse muito. Hoje, aos 30, penso que outra pessoa com 30 anos é apenas uma igual... De pele morena com algumas sardas no rosto ela pediu a minha atenção enquanto eu olhava roupas em uma dessas grandes magazines de shopping. Logo percebi que era um desses pedidos de ajuda que nunca podemos identificar a autenticidade. Ainda assim eu respeito as pessoas e reluto ao impulso de me virar, de ignorar, ou recusar um contato que causa um incomodo previsível.

Olhei-a nos olhos, com todo a consideração que pude e ouvi cada palavra. Disse que o filho estava internado em um hospital e precisava com urgência de fraldas para a criança. Ela não queria o dinheiro, queria um pacote de fraldas, pedia que eu a acompanhasse e acrescentou que ela já tinha dez reais, me daria o dinheiro para que eu só pagasse a diferença. A história tinha um lado muito sincero, o do apelo pelo pacote de fraldas ao invés do dinheiro que sucintaria uma dúvida sobre seu destino. Só que havia algumas coisas que não encaixavam. O que ela estava fazendo ali no shopping se o filho estava no hospital? As fraldas seriam usadas no hospital? Por que estava pedindo em uma loja que ficava tão distante da farmácia (exatamente do outro lado do shopping)? Era muito mais cômodo dar o dinheiro que atravessar o shopping a acompanhando. Estava tudo surreal. O que aquela mulher estava fazendo ali naquela loja tão longe da farmácia e, sobretudo, do hospital onde o filho "estaria" internado? Continuei fitanco-a nos olhos enquanto falei:

- Desculpe, não posso ajudar mas seria mais fácil você conseguir algo pedindo para pessoas que estiverem passando próximo a farmácia, aqui está muito longe.

Ela ficou sem graça, rodou alguns segundos pela loja e saiu.

Recusar ajuda me deixou triste, me deixou mal... Infelizmente não confiei nessa mulher, não tinha como ajuda-la...

Um comentário:

Tatá* disse...

Oiee florzinha vim desejar uma excelente semaninha repleta de luz e ótimas energias.
'Seu relato me faz recordar de algumas passagens semelhantes, que me fizeram lembrar do mesmo sentimento de "recusa".
Muitas vezes fazer nada é melhor do que fazer alguma coisa, irônico mas a verdade.

bjokasss e muitas boas energias lhe acompanhem!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...