Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

11 de mar de 2009

Bial, Oscar Wilde e O Pequeno Príncipe

Muitas pessoas chegam ao meu blog por conta das frases que replico dos comentários de Pedro Bial no programa Big Brother Brasil. Assim como ele, que faz uso da audiência para passar a sua mensagem, eu também faço uso para passar a minha.

Desta vez encontrei uma descrição bastante literal da fala de Bial no próprio conteúdo da Globo na internet:

O apresentador desta vez citou Oscar Wilde e o ''Pequeno príncipe.'' Bial disse que na semana passada Priscila consolou Milena pela saída de Ralf dizendo que aprendeu com a vida que "achar graça na desgraça tem graça." E ele emendou: "A gente só supera o sofrimento quando consegue rir dele. Assim como há graça na desgraça, toda graça traz seu bocadinho ou bocadão de desgraça. A pessoa sonha em entrar no BBB, é selecionado e escolhido entra e, desde o primeiro momento está sob suspeita de que é culpado, a imprensa aqui fora vasculha sua vida e tem que pagar o ônus. Oscar Wilde diz que os deuses quando querem nos castigar atendem nossas preces. Ela foi sim, perseguida e discriminada mas é Maíra quem sai hoje," disse Bial.

Segundo este blog a frase de Oscar Wilde é da peça "Um marido ideal":

Quando os deuses querem castigar-nos, respondem às nossas orações

2 comentários:

Lau disse...

Oi Aline, quero parabeniza-lá pelo seu blog, pois tem sempre algo inteligente a "dizer", mas ao contrário dos outros cheia até seu blog, devido a uma reportagem que vi em um tele-jornal, que falava sobre bazar eletrônico...isso faz uns 4 meses e desde então, virei fã. Parabéns!!!

Ks

Lau

P.S.: A sua postagem de fev. entitulada "Recusa" , saiba que me identifiquei muito, pois vivi uma situação parecida e que me deixou com muitos questionamentos...

Felizardo de Moura Jansen disse...

CRÔNICA PUBLICADDA EM 16/06/2009 - NA PAGINA DE FORMAÇÃO DE OPINIÃO DO JORNAL CORREIO DA PARAIBA, PELO CRONISTA.

Felizardo de Moura Jansen

Literais beijos de luz

Outro dia, li um desabafo corajoso de uma jovem poetisa do sul do país, o qual me chamou a atenção pelas literais verdades espargidas e pela forma concisa, veraz e precisa, que uma linda mulher de nome Aline Ahmad, falou com destemor: “As coisas para mim sempre vieram fácil. Mas nem sempre é fácil quando tudo vem fácil. As pessoas esperam mais da gente e estamos menos preparados”. Na continuação, ela argumenta: “Quando as coisas vêm difíceis as dificuldades nos preparam, mas quando tudo vem fácil olham para nós como se já soubéssemos, como se já tivéssemos aprendido, sendo que há coisas que só a dificuldade e o tempo ensinam”. Conclui dizendo: “Carrego esse peso, de não ter sofrido tudo que deveria, ou poderia. De sofrer o preconceito por não ter sofrido. De ser vista como fraca, frágil e incapaz só porque a vida ainda não testou a minha força”.
Diante do que lemos, ou melhor, do desprendimento e da apurada sensibilidade das verdades espargidas no blog da escritora de sedutores traços árabes e na sintonia das radiações mentais que neste instante me fazem lembrar o mestre Chico Xavier ao pisicografar sábias palavras, literais beijos de luz, numa de suas inúmeras obras, ao dizer: “Falar é facil... Dificil é expressar o que realmente sentimos! Julgar é fácil... Difícil é julgarmos a nós mesmos. Ferir é fácil... Difícil é tentar curar esta ferida. Sonhar é fácil... Difícil é lutar por um sonho. Exibir a vitória é fácil... Difícil é assumir a derrota”.
Assim, perante do pisicografado pelo grande médium do Espiritismo Brasileiro, o mestre Chico Xavier, doado do Brasil para o resto mundo, não podemos deixar de acordar com os ditos do grande espírita e, também, com o desabafo da jovem escritora Aline Ahmed. Ambos os textos liberam verdades humanas de grande bom senso, em edificantes e exortadoras palavras de consolação moral e espiritual. Entretanto, é bom esclarecermos, resumidamente, que a nossa fé Cristã é alicerçada na Palavra de Deus (Bíblia) e, de modo bem peculiar, não radicalizamos essas coisas do espírito, à vista de não desprezarmos palavras, que nos tocam n’alma como beijos de luz, a exemplo das palavras do mestre Chico Xavier e da bela poetisa Aline Ahmed.

*Felizardo de Moura Jansen é Advogado e colaborador da pagina de Opinião do jornal Correio da Paraíba.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...