Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

4 de set de 2008

Ciúmes

Preciso desabafar.
Eu não sei quem me visita.
Conheço quem comenta. Os outros visitantes desconheço quem seja.
As pessoas compreendem mais o que conhecem e o que amam. Mesmo assim vou arriscar.

Em 2000 tive meu primeiro namorado.
Um moço meticuloso que me conquistou sabendo meus segredos.
Antes consultou minhas melhores amigas para saber exatamente o que eu gostava e como gostava.
Uma mulher que espera tanto para namorar só pode ser exigente, só pode sonhar, ter um ideal.
Ele entendeu que o meu ideal era o do romantismo, cavalheirismo. Foi só vestir essa fantasia de "pseudo-príncipe" e caí nas teias do conquistador. Encantei-me pelo homem que me fazia serenatas em frente a varanda do meu quarto, que me pegava no colo sempre que chovia para que eu não pisasse em poças, que abria a porta do carro e me puxava a cadeira no restaurante. O conto-de-fadas durou o período que antecedeu o ciúme. Ele era um jovem inseguro. Temia me perder e acabou se perdendo. Nosso relacionamento era tão sufocante que jamais senti ciúmes, ele, ao contrário, sofria criando histórias na cabeça. Eu era apaixonada. Fazia tudo que ele pedia para que não sentisse ciúmes, mesmo assim era doentio e nos fazia brigar o tempo todo e sofrer nos intervalos. Por conta disso fiquei traumatizada. Não podia ouvir falar em homem ciumento qu eeu fugia. Até que anos e anos depois eu que me achava compeltmanete alguém qu enão sentia ciúmes estou me descobrindo ciumenta e insegura. Que cois amais irracional e sem sentido! Sempre condenei, sempre achei absurdo e agora tenho sofrido, ainda que suavemente deste mal.

Hoje uma amiga ao ouvir essa minha confidência ["Sou ciumenta!"- disse eu] me falou que não podia acreditar no que ouvia. Eu também não acredito, mas fazer o quê!? Sinto sem acreditar mesmo...

6 comentários:

Daniel disse...

Ciúme todos nós temos. Mas há de ter uma dose certa, senão entorna o caldo. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

O Profeta disse...

És ciumenta...?! Mas és também linda...por dentro e por fora e naturalmente acharás o elelibrio para um saudávem ciume...~


Doce beijo...ciumenta...

Cassiane Schmidt disse...

Olá Aline, gostei do texto!

Convido-te a sentir o perfume das flores no meu blogue...

Menina Marina disse...

Oi linda... Ciúme é um montro que nasce de si mesmo. Não precisa de motivo, não é reativo. E como dói né? Também sofro desse mal. Quer dizer, sofria, porque meu ciúme foi responsável em pelo menos 50% do fim do meu namoro. Chicote nesse leão moça bonita!
Beijos, passo por aqui sempre viu!

beto melodia disse...

oi, aline...

só para lhe desejar um ótimo fim de semana...

beijos em seu ciumento coração...

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Aline:
Sou terrivelmente ciumenta, uma coisa que só faz para mim, mas não consigo ser diferente. Eu a entendo e muito. Vc pode ir tranqüilamente apreciar o meu novo post no meu Blog, pois devido a problemas com essa joça desse computador, só fiz a crítica de um filme, mil vezes visto, que merece ser mil vezes visto de novo, e postei poemas. Conto com vc.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...