Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

21 de mar de 2010

Entre os espaços vazios

O dia é claro
A face também
Mas a distância é escura
Porém de leve espessura

Não é preciso estar atado
Mas ter no peito um rosto guardado
Uma alma alada
É suficiente para sentir-se amada

Quando estou distante
Selo meus instantes
Com planos de beijos e abraços
Que vão se petrificar em atitudes futuras

De pensamentos que são curas
Enfeito os momentos com candura
Para não me seduzir por lamentos
Sabes que sou tua?

Um comentário:

Andréa Amaral disse...

Olá Aline, você é tão boa em prosa quanto poesia. Flui tão serena... obrigada por retornar minha mensagem, que só vi há uns dois dias atrás pois na verdade, eu escrevo mais no meu outro blog, "Indagações virtuais"; quase não apareço no "prisma", onde vc me postou uma resposta. Espero que me visite mais vezes. Parabéns.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...