Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

21 de mar de 2010

Sobre a complexidade da alma

Meu corpo é viga que escreve sem sentir
Meu corpo é malha que tece sem medir
Meu corpo é músculo, pele, carne, alma
Meu corpo é conflito, saudade, calma
Meu corpo é ilha, multidão, virtú
Meu corpo é sorte, exatidão, mito
Meu corpo é luz, sonho, tenacidade
Meu corpo é tempo, velhice, saudade
Meu corpo é humano, sagrado, insano
Meu corpo é promessa, vitória, vida...

Meu corpo respira e vive.

Um comentário:

Tamires Costa disse...

Escreves muito bem, continue, continue...

É sublime esse ato de por para fora os sentimentos com escritos, textos lindos! Parabéns! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...