Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

8 de mar de 2010

O amor acontece

Voltei do cinema quase agora, fui assistir ao filme "O amor acontece"(Love happens). Além de ter achado fofo, tem cenas lindas de Seattle. Só as cenas da cidade já me deixaram emocionada. Passei quase 4 meses da minha vida lá no ano passado e para mim também foi naquele lugar que o amor aconteceu. Tenho lembranças muito mágicas da cidade. Gostei muito da cena no topo do prédio. Quem assistir vai entender. É sempre bom enxergar tudo por uma nova perspectiva.

3 comentários:

Kely Gouveia disse...

Oi Aline!
Esse filme eu ainda não vi. Mas fiquei curiosa para conhecer essa história de amor ambientalizada na bela Seattle. Além do mais eu adoro a Jennifer Aniston, apesar de achar que ela deu uma exagerada no botox (rs!) pelo menos no filme Marley e Eu (o ultimo trabalho que vi dela).E, sei lá, penso que as atrizes deviam ter mais cuidado com isso. Afinal são justamente as expressões (corporais e faciais) seus instrumentos de trabalho, né? É uma pena...
Ah, essa busca eterna pela juventude! Rs. Enfim...
Adorei a sua poesia "Buscando-te na Índia". É linda, carregada de lirismo, entretanto, sem ser piegas. Faz nos apaixonar pelo seu amor a ele, ao seu amado.
Gosto tanto de poesia! E como não gozo da capacidade de escrevê-las bem resta-me ler, admirar e usá-las como fonte de inspiração para minha dança, que é a forma como me comunico com o mundo.
Até gosto de usar as palavras também (uma vez que sou jornalista de formação)mas, quando a missão é transformar sentimento em arte, apelo para que o meu corpo o faça. Embora a origem seja sempre a mesma: o coração. E com o mesmo coração (rs) q parabenizo sua poesia.
Beijos

Aline Ahmad disse...

Kely, com certeza ela exagerou no botox... :( Mas tudo bem, ainda consegue ficar bonita. Uma pena que ao lado dela tantas outras (Sandra Bullock, Nicole Kidman, etc) tanto que às vezes fico na dúvida, será que elas estavam se sentindo tão feias assim? Bonitas com botox eu não acho que ficam, para mim fica esquisito demais.

Bom, fico feliz que goste do que escrevo! Você também escreve super bem. Já tinha reparado desde a outra vez que comentou aqui no blog. E temos outra afinidade: eu também adoro dançar! Mas no meu caso a dança é só coração meeesmo, zero de técnica.

Olha esse link: http://beijosdeluz.blogspot.com/2009/11/dancando-no-parque.html

Beijos de luz,

Aline***

Kely Gouveia disse...

Lindas fotos, Aline!
Pode não haver técnica, mas dá para captar leveza e espontaneidade. Coisas que nós, bailarinos, as vezes tão preocupados com virtuosismo técnico nos esquecemos da arte em si, ou seja de sentir! Essa é umas das minhas preocupações ao ensinar dança. Fico me policiando para não exigir dos meus alunos somente avanços na execução. Quero que a dança exista neles como uma ferramenta de comunicação. Tanto interna quanto externa. Dançar pelos (e para)sentimentos... mas não é fácil fazê-los entender isso em um mundo tão individualista e competitivo como o nosso. O famoso mundo do ter e não do ser...
Por falar nisso, e em Sandra Bullock (Rs!), vc viu o filme novo dela? Pelo qual ela ganhou o Oscar? Chama-se "The Blind Side". Acho que vai gostar...
E obrigada pelo elogio a minha escrita. Devo aos meus mestres do jornalismo q, mais que escrever, me ensinaram a amar a leitura. Mas é narrativa, né?Do dom natural para poesia, fui excluída! Rs!
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...