Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

16 de jun de 2008

Abraço de um verso

A poesia entranhada no peito
Dá sentido, brilho, colo,
Lágrima, palavra.

Quando não sei dizer
Sinto.
Quando não sei sentir
Escrevo.

E das palavras unidas
Pelo abraço de um verso
Surge uma rima, uma tradução,
Do dizer emocionado,
Do sentir que não se ouve,
Da ilusão que me toca
E que transforma a realidade.

Alguns chamam poesia
Essa magia imaculada
Cristalina, transparente.

Dizem que é misteriosa,
Metafórica, envolvente.

Digo que é retrato, imagem, cor e luz.
Àqueles que a vêem permitam que esse rastro
Seja o mastro que os conduz.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...