Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

12 de abr de 2009

Azul (continuação)

(continuação de Azul, logo abaixo)

Quando chegava cansado do trabalho era comigo que se confidenciava. Eu gostava de pegar papel e caneta e fingir que fazia anotações como se fosse comentar e ajudá-lo a resolver cada detalhe. A sua atenção era tanta que na minha pequenes eu me sentia grande.

Cresci. Hoje meu pescoço não dói mais para enxergá-lo. Nem sempre vamos juntos ao supermercado... Mas meu coração dói quando penso na sua finitude. Não anseio a chegada do dia em que terei que olhar para cima, de novo, para vê-lo...

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...