Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

13 de jun de 2009

Salada de Aventura

Ontem acabei acordando um pouco mais tarde e perdi minha primeira aula.

Tudo bem, continuando no espirito sem regras... O pior eh que gosto mais da primeira aula, mais conversacao, eh mais dinamica. A outra aula eh de gramatica e meus amigos koreanos e japoneses me dao um banho. Embora a pronuncia deles seja pessima. Eles sempre ficam tentando me ensinar o significado de algumas palavras e as vezes me faz falta saber a traducao literal para o portugues.

Ser Feliz
Quando a aula terminou fiquei na internet atualizando o blog, escrevendo e-mails, quando vi ja tinha passado mais de uma hora. Liguei para o Brasil, conversei com a minha familia toda. A Adelita (Adelita Ahmad, minha irma mais nova) tinha acabado de ganhar do meu pai um presente de dia dos namorados, alias dois, duas jaquetas de couro que ela escolheu... Estavam todos alegres, felizes e eh bem gostoso saber que eles estao contentes. Eu tambem estou e as vezes (ou sempre) ser feliz eh libertador. Quando a gente esta feliz a gente liberta o outro para ser feliz tambem. Ha tambem uma outra cultura, a de que a gente tem que se desculpar por ser feliz. E, infelizmente, a felicidade comumente vem com um sentimento de culpa junto. Como se nao fossemos merecedores daquela alegria. Sempre procuro me exercitar para pensar diferente. Nao eh porque o mundo todo nao esta feliz que eu nao posso ter alegria dentro de mim, alias ao contrario, procuro me manter feliz para que a minha alegria nao impeca ninguem de tambem ser, sem sentir-se culpado por isso.

Para celebrar minha alegria resolvi que ia comer um sanduiche (que adoro!)do Starbucks bem ao lado da minha escola de ingles. Peguei uma cadeira e coloquei na calcada bem em um lugar onde batia sol. Fiquei ali saboreando o lanche e vendo as pessoas passarem, atravessarem a rua, conversarem, namorarem. Aquilo foi me dando um prazer! Depois sai para passear um pouco mais.

Livraria
Entrei na livraria. Estava guardando a livraria. As vezes eu guardo o melhor para o final, as vezes eu nao quero gastar uma musica ou um passeio, por exemplo. Vou deixar mais claro. Quando gosto muito de uma musica eu nao a ouco em qualquer ocasiao para nao gasta-la. Para que ela sempre me provoque aquela emocao original e unica, para que sempre enterneca a minha alma. Alguns lugares tambem merecem ser visitados em momentos magicos, com a pessoa certa, para que nao percam a atmosfera rara que emitem. Com a livraria nao chegou a ser exatamente isso, mas todos os dias passava em frente e pensava: "Qualquer hora ainda terei essa livraria para descobrir como eh por dentro". E foi ontem. Entrei, olhei com cuidado os cadernos de paginas recicladas, lindissimos! Olhei os bloquinhos de anotacao coloridos... Depois vi uma prateleira com livros sobre passaros em destaque. Eu me identifiquei. Se eu fosse um animal talvez preferisse ser um cavalo, ou uma egua, selvagem. Porque AMO cavalos. Mas tambem me agrada demais ser um passaro. Fiquei ali vendo algumas fotos, o colorido das penas, a peculiaridade das asas.

Depois olhei de leve os livros infantis. Bem de longe para que possa voltar e olhar novamente. Fui para a sessao de culinaria, que comecou a me interessar ha bem pouco tempo. Alias nessa viagem comecei a sentir falta de saber cozinhar. Sempre tive quem fizesse para mim... Despertou-se uma vontade de fazer tambem pelos outros, de retribuir e de desenvolver mais essa habilidade tao adormecida em mim.

Mas meu olhar buscava mesmo por "Poetry", a prateleira de poesia. Fiquei la folheando Whitman, Elliot e outros que nao conheco. Encontrei os "Cem Sonetos de Amor" de Pablo Neruda, justamente o pocket livro que levo na bolsa para ler sempre que houver ocasiao. Na edicao americana tinha a foto dele com a Matilde, a mulher para quem ele escreveu cada um dos cem sonetos. Magico!

Tinha tambem Fernando Pessoa, mas acho que nada de poesia brasileira. Tambem eh pedir demais. A poesia traduzida deve ser mesmo uma recomposicao inspirada no original. Eh, so mensagens mesmo muito cativantes podem sobreviver em outras palavras, em outra lingua. Nao sei se as minhas seriam capazes de atravessar fronteiras...

Parque - Green Lake e Salad Adventure
O final da tarde eu passei no parque de novo. Chama-se Green Lake e fica mesmo em volta de um lago. Muito verde em volta do lago. Alias o lago nao fica exatamente verde mas acho um bonito nome mesmo assim. Mais belo ainda o lugar. Fiquei na grama de novo, tomando sol, pensando, conversando, rindo. De la fui para o supermercado comprei ingredientes para uma salada: folhas verdes, kani, morango, kiwi, queijo de cabra ralado, tudo com um molho de mostarda, mel e canela que eu mesma fiz! Pena que a maquina estava sem bateria. Eu preciso fotografar essas coisas senao ninguem acredita... risos

Eu, preparando algo para comer, eh sempre uma aventura...

3 comentários:

Minha vida disse...

Olá...livrarias são mundos mágicos para mim, como já trabalhei em uma m sintia em outro mundo,perdidas entre letras, palavras, sentimentos, aventura, a cada leitura me sinto como se estive dentro de cada livro.

Bom, aproveite a cada dia, pois são únicos.

Até mais.

Minha vida disse...

PS. Desculpe os erros de portugûes :D.

Renan Cardoso disse...

Peço licença e lhe digo: - Que delicia ler seus relatos!
Primeiro eu achava ser o único ser humano aos 20 anos ainda ter amores platonicos, ufa, não! Menos mal.
Não sei se é porque me sinto bem com a escrita, se é porque me entrego, se com seu jeito de escrever maravilhosamente bem me agrada ou simplesmente por ler e entender eu consigo sentir sensações no que escreve. Lugar novo, mundo novo, pessoas novas, sinal de que você está conhecendo uma Aline nova, isso é simplesmente fantástico. Se entregue de corpo e alma as sensações ainda não vividas. Estou lhe acompanhando.
Ótima noite.
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...