Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

28 de jul de 2009

Terapia poetica

Preciso de alguem me melando
Preciso de alguem docinho
Com olhos, boca e labios que abram um sorriso ao me verem passar.

Preciso de um abraco quente
Para horas de ausencia que nao sei suportar.

Preciso de melodia alegre
E voz que saiba cantar
Voz que saiba me cantar no ouvido
Me conquistar no olhar, em silencio.

Preciso de tempo para pensar
Mas o pensamento vem sem tempo, sem espaco para esperar
Vem como remedio,
O pensamento eh a pilula que tomo para nao enlouquecer
Escrever faz parte do tratamento.

Ameniza a dor, ameniza a falta...
Mas mesmo no vazio ha presenca.

Voce me le (nao so minhas palavras escritas)
Voce decifra a linguagem do meu rosto
o tremor da boca e le as linhas das minhas expressoes.
Sao seus mais ricos e raros livros
Os que le (e escreve) na leitura do meu rosto.

Luz e amor sao palavras que combinam
Mas nao pode le-las em mim agora.
Talvez escuro e medo estejam mais legiveis.

O medo dura 1 segundo, e' so' ausencia da presenca que nao tarda em voltar
A escuridao dura 1 segundo, e' so' ausencia da luz que nao tarda...

Ja prevejo a despedida, desse encontro ausente.
Voce senta ai logo em frente e me beija de longe, diz que me ama,
Me diz durma bem e boa noite.

Volto a estaca zero do inicio deste poema
Quem sabe hoje precise escrever outro antes de dormir
Como remedio... Faz parte do tratamento.

Um comentário:

Lances da Vida disse...

Olá.

Belo poema!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...