Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

20 de mar de 2008

Luz Maior - continuação

No dia 14 deste mês, é só clicar ao lado ou descer um pouco com a barra de rolamento que poderá saber como esta história começou. Eu estava esperando alguém me pedir o final e a Renatinha, coordenadora que trabalha comigo no colégio, foi quem me cobrou. Então dedico a ela, e a todas as pessoas apaixonadas pela educação e pelo ser humano, essa linda cena que tive a sorte de vivenciar.

Como já contei o menino chorava, meus argumentos já tinham se dissipado todos... Fechei os olhos, toquei as mãos dele e fiquei orando. Recorro a Deus quando sinto que esgotei todas as alternativas humanas de resolver um problema. Pedi para que Ele me iluminasse, que colocasse em minha boca as palavras certas, orei com todas minhas forças, com toda minha fé.

O menino ainda chorava e pedia para ligar para mãe e eu já estava bastante triste por ver que nada tinha dado certo. Tentei desfocar do pensamento, do raciocínio lógico para ser profundamente humana e sincera quando falei: "Olha, nós podemos ligar para sua mãe, entretanto quero que saiba que já senti o que sente e meu sonho sempre foi ter uma escola em que as crianças pudessem se sentir acolhidas, aconchegadas, bem-vindas e felizes. Este foi e é o meu sonho. Ver você chorar é prova de que não consegui... Se ligarmos para sua mãe será um atestado do meu fracasso. Eu queria muito que você estivesse feliz agora, foi para isso que toda essa escola existe. Preciso do seu sorriso para realizar meu sonho. Você me ajuda a realizar esse meu sonho?" E como que por mágica ele sorriu!

Luz Maior, o título deste post, é uma referência as iniciais do nome dele. LM não foi mais o mesmo, eu também não. Em uma visita ao colégio a mãe dele fez questão de dizer que o filho havia contado sobre a nossa conversa e que ele tinha mudado a partir daquele dia. Disse-me: "Ele chegou em casa contente, me contando que agora tinha uma amiga na escola!"

As palavras dela me deixaram tão gratificada que assim como LM eu também cheguei em casa contanto aos meus pais este epsódio. Não é só no medo e na sensibilidade que LM e eu tivemos infâncias semelhantes...

Todos os dias vejo LM sorrindo e brincando na escola.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...