Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

3 de mar de 2008

Insegurança e Criança


Ainda estou um pouco insegura para falar sobre minha vida pessoal. Ou até mesmo de escrever algo meu. Tenho colocado por aqui somente o que considero muito especial, muito doce, muito belo. Ainda não estou à vontade para me incluir... Mas tem uma história em específico que aconteceu comigo semana passada ou retrasada e que me marcou. Ainda não parei para transcrever. Com certeza merece ser bem escrita aqui, pois foi lindamente gravada em meu cerne.


Trabalho em uma escola. Sou diretora. O que por si só me causa uma enorme responsabilidade para carregar. Fico preocupada com o que escrevo, em como me visto ou me exponho na internet. Gostaria de ser um pouco mais livre quanto a isso. Se bem que é algo que eu mesma me cobro, não é exigência de ninguém, a não ser de mim mesma. Mas isso é apenas um detalhe. Um mísero detalhe diante da extraordinária imensidão de alegria e contentamento com que sou recompensada.


Sempre fui apaixonada por criança. Até mesmo quando eu era uma já gostava das que eram menores que eu. Só que era difícil criar vínculo aom alguma. Meus primos não moravam perto. Não convivíamos muito. Além disso eram mais velhos e ainda estavam longe de ter algum filho. Eu sonhava em ser chamada de tia, sem me dar conta que para isso teria que esperar uma de minhas irmãs dar à luz. Só que elas eram menores de 10 anos. Até hoje, 19 anos depois, isso não aconteceu. Nenhuma delas está grávida, nem sequer casada. Realizei meu sonho de outra forma. Hoje em dia é natural chegar ao trabalho e ser recebida por incontáveis gritos de "Tia Aline", além de muitos beijos, abraços e afetos deliciosos das crianças. Um verdadeiro sonho-real! Principalmente pelo meu histórico. É, porque tem gente que não gosta. Quantos não me falam: "Você deve ser uma santa paa aguentar tantas crianças juntas"? Sempre respondo que, ao contrário, sou uma privilegiada. Os pais tem apenas os filhos pequenos para iluminar a casa. Enquanto isso sou iluminada diariamente por dezenas de seres luminosos. Para mim é isso que as crianças representam: um pedaço do céu na terra. Tão puras, tão mágicas!
A foto acima está nesse link: http://www.fotolog.com/byaline/23221191
O texto original da foto é esse, diz bastante sobre mim: "Criança. Não há como saber de mim sem saber delas, que me fascinam, encantam e inspiram. Algumas, como aconteceu com o Frederico(foto) só vi uma vez, mas todas que captam meu olhar permanecem em meu coração para sempre".
A história que eu ia contar fica para amanhã.
Beijos de luz,
Aline***

Um comentário:

Marketing Jurídico Criativo disse...

Aline,

Uma mulher que escreve com o coração, muito transparente e verdadeira ao expressar seus sentimentos, sempre de uma forma poética, mágica e encantadora.

Uma poetisa que sabe tocar a alma do leitor.

Adoro você!
Sucesso no seu blog!
Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...