Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

5 de ago de 2008

Escondida no olhar

Hoje ele me pediu para escrever uma carta por ele. Abandonou um dos sonhos. Agora não é mais professor de escola de periferia. Não é mais funcionário público. Pela primeira vez na vida profissional. Sente-se abandonando os olhares que suplicam afeto, educação, atenção, para atender olhares de uma elite que paga melhor.

Uma das delícias de ser escritora é experimentar na pele do outro a vida que não se vive. Escrito em minhas palavras um poema que não é minha vida:

Tenho uma lágrima escondida no olhar.
Uma gota cristalina de dor pelo que não realizei.

Tenho uma música pronta a soar na voz
Uma promessa divina de uma esperança que ainda existe.

Este não é o fim de um começo qualquer,
Há destino diante de mim.

Este é o fim daquele início
Que recomeça sempre, enquanto guardar a esperança
E não deixar cair a lágrima escondida em meu olhar.

Um comentário:

Daniel disse...

Todo final de ciclo é também o início de um outro; se o cidadão não quer ser mais funcionário público, abre-se uma gama de novas possibilidades, muitas vezes até mais interessante profissionalmente falando. Bjus.


http://so-pensando.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...