Se esta é a sua primeira vez neste blog leia na coluna da direita as instruções!

25 de ago de 2008

A Minha Escola

Em 2004 escrevi uma poesia que ficou largada em um pedaço de papel, como tantas outras que escrevo. Um dia a encontrei e guardei em uma gaveta em que acumulo papéis e tudo mais que eu não queira perder, sem organização alguma.

Pensei que ainda precisava passar para o computador e o dia chegou. Quatro anos depois de escrevê-la. Agora já posso perder o original, vai ficar na rede.

Se quiser conhecer a minha escola
Terá que tocar seu coração
Porque nem tudo diante dos olhos
Nem tudo ao alcance da mão

Os sentimentos ficam velados
E só se vêem com o brilho do olhar
Há um mistério guardado
Mesmo que não se queira guardar

A minha escola tem paredes
Tem carteiras, lousa e apagador
Mas parece que entidades divinas a visitam
Não são apenas passos pelo corredor...
Porque minha escola tem alma
Porque minha escola tem amor!

Só vai saber quem abrir-se
Só vai sentir quem souber
Queria que você visse
Mas só se também quiser

A minha escola é encantada
E no escuro ela é também luz
Sou por ela iluminada
E sua obra me conduz

A minha escola não é uma
Muitas vidas são a minha escola
Nesse papel não caberia
A alegria que em minha escola mora.

Somos muitos em uma única escola
E chamamos de "minha" ,
Mesmo sabendo que é "nossa"
É "nossa" a minha escola!
(16/06/2004 - 12:24)

Em seguida escrevi em prosa:

Se quiser conhecer minha escola terá que andar de vagarinho e nolhar no brilho das pessoas, reparar nos olhos das crianças e nas flores invisíveis que adornam os corredores.

Se quiser conhecer a minha escola terá que esquecer onde estudou, e saber se emocionar, saber se sentir tocado, por tudo que lembre uma canção de amor.

Se quiser conhecer a minha escola terá que fechar os olhos e às vezes sonhar como se ela não existisse depois quando, por final, abrisse, veria tudo que sonhou!

Se quiser conhecer a minha escola terá que enxergar o guarda-roupa de asas onde se guardam objetos para o vôo. É nela que também aprendem a voar. E se o corpo não consegue ser pássaro, cada alma da minha escola é gaivota!

Se quiser conhecer a minha escola as portas estarão abertas, como pétalas de rosa entregues. E você poderá conhecer.

Aline Ahmad***

Um comentário:

Daniel disse...

Lindo texto em prosa e verso. Deu vontade de conhecer mesmo a sua escola. Tem texto da Mayara, Letícia e Paula no O Arroto. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

http://o-arrotoooo.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...